quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Desço à terra para dizer que...

.
...não, não parti. Apenas tenho vagueado por mundos diferentes. Saudades daqui? Sim, muitas. Mas esta é uma viagem necessária para me encher de novo de palavras e sons que transbordem neste meu querido espaço e nos vossos olhos ganhem vida e cor.
.
Nos entretantos uma nova aventura, de seu nome Fendamel, tem-me dado uns quantos de uns belos momentos que tenho todo o gosto em partilhar convosco. Algumas entrevistas a bandas nacionais feitas por mim vão ser lá publicadas. A primeira, feita ao Carlos Teixeira dos Fonzie, já respira. Aproveitem e vasculhem o espaço, que é uma delícia.
.

sábado, 22 de agosto de 2009

Vais voar? II

O resultado da procura de uma alternativa após este ridículo acidente, com alguma sorte, pode ser bem bom, e nem sequer cá dentro... Basta uma pitada de loucura e vontade para animar uma viagem de 12 horas de carro que acabe num outro mundo...

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Vais voar?

LIÇÃO Nº 1: Certifica-te que tens o teu BI em dia, ou então o único voo que te vai ser permitido será o do elevador para saires do aeroporto.
.
SOLUÇÃO POSSÍVEL EM CASO DE NÃO-CUMPRIMENTO: ri para não chorares e arranja um destino de última hora "vá para fora cá dentro" de forma a nem teres tempo de desfazer a mala.
.
RESULTADO: Depois digo-te!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Finalmente

livre!


(Obrigada ao C. que trouxe até mim esta descoberta deliciosa)

quarta-feira, 29 de julho de 2009

...

"Uma criança muito suja atira pedras a um cão. O cão não foge. Esquiva-se e vem até junto da criança para lhe lamber o rosto.
.
Há, depois, um abraço apertado, de compreensão e de amizade. E lado a lado, com a mãozinha muito suja no pescoço felpudo, lá vão, pela rua estreita, em direcção ao sol. "
.
(António Salvado)
.

domingo, 5 de julho de 2009

Legendary Tiger Man e o Poder da Sedução


Ele está de volta. Desta vez Femina, o novo álbum que esteve para ser lançado em Maio, a conhecer a luz do dia no próximo dia 15 de Setembro, conta com companhias exclusivamente femininas, entre as quais Peaches, Asia Argento, Lisa Kekaula (BellRays), Becky Lee, Rita Redshoes, Cláudia Efe (Micro Audio Waves), Maria de Medeiros e Brigitte Fontaine.
.
O single de lançamento já anda à solta e promete. Life Ain't Enough For You, com a participação da italiana Asia Argento, é um daqueles sons que cravam a pele de uma sensualidade doce e viciante, de ficar a pedir por mais.
.



.

sábado, 4 de julho de 2009

After all some dreams come true....

.
Um abraço muito especial para todas as pessoas que de alguma forma me acompanharam e apoiaram num projecto de sangue, suor e lágrimas que agora termina para dar lugar a outros voos.
.


.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Marilyn Manson, o regresso morno do Antichrist Superstar

.
Culpa minha. O facto de nunca os ter visto e ter criado expectativas muito elevadas às custas do que quem antes os vira dizia levou-me ontem até ao Coliseu do Porto na certeza de um concerto absolutamente memorável. Não posso dizer que não foi um espectáculo agradável, mas esperava mais do colectivo norte-americano do "The Dope Show".
.
Menos dedicação ao espectáculo cénico; mais foco numa postura de artista maduro de um Rock menos intenso (mesmo nas canções que nos habituou a ouvir com maior euforia) Brian Warner e a sua trupe apresentaram o novo álbum, «The High End of Low», que promete, e passearam-se por quase todos os álbuns em aproximadamente uma hora e meia de espectáculo para uma sala praticamente cheia de fãs devotos.
.
Como não poderia deixar de ser, "Disposable Teens", "Irresponsible Hate Anthem" , "Sweet Dreams (Are Made of This)", "Great Big White World" ou "The Dope Show" não faltaram à chamada, se bem que este último num registo muito fraquinho e distante da intensidade conhecida na versão original. Apesar da visível falta de fôlego, um encore com "The Beautiful People" para coroar uma noite sem grande brilho mas ainda e apesar disso a reforçar um lugar na história do Rock que só a Manson pertence.
.

.

sábado, 13 de junho de 2009

Blog Anti-Social



Nasceu o Blog Anti-Social. É por ali que duas pessoas (moi même e o Sr. Caveira), que não vos vão receber nada bem, vão exteriorizar os seus pensamentos em estado puro.

Medo! Tenham muuuuuuuito medo!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Procurei palavras mas só encontrei dor.

domingo, 7 de junho de 2009

Cumbersas da Treta

A situação é a seguinte: Cá estamos (eu e a Jane), em frente ao pc a tentar produzir material académico para uma apresentação a realizar dentro de pouco mais de 24 horas. O problema é que sem querermos a tentação é de vir para aqui partilhar as nossas trivialidades no conforto do pijama e do fumo dos cigarros. Veja-se:

JANE: Já cagaste hoje afifa?

MAOQUEEAAF: Já, duas vezes... Deve ser por causa do Mcdonalds que comi ontem em Braga...

JANE: F*%#"-se! Comeste merda? TU? A rainha das saladas e das massas e dessas paneleirices cheias de hidratos de coiso?

MAOQUEEAAF: Oh, cheguei em cima da hora pó Cuncerto! E tu, já cagaste hoje?

JANE: pá... não! E começo a ficar chateada. Eu com estes nervos devia era estar de esguiche...!!! Com o rabinho assado e tudo! Mas vá, pelo menos tenho gases! Ainda bem que hoje durmo em tua casa, para ter com quem os partilhar!

MAOQUEEAAF: FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO#$%"&"T$Q&#E$T"-SEEEEEEEE!!!

JANE: É só ar... não cheira male! faz é um bocadinho de basqueiro! E olha lá, deixando de falar em merda... viste hoje à tarde o filme da TBI??? lol! Eu não vi... mas devia ser bom. Estou a divagar, não consigo deixar de pensar que hoje cagaste duas vezes e eu nenhuma!!!

MAOQUEEAAF: Sabes que intestino limpinho é só pa rainhas... Não vi, estava a trabalhar na parte criativa do nosso trabalho... Aquela merda que viste há pouco... Mas olha, fui meter...

JANE: Quem te lê o que escreves ainda pensa que só tu é que trabalhas ... :p ALTO! Meter o quê??

MAOQUEEAAF: Meter, nos da estrelinha!

JANE: Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhh!!! Botastes!

MAOQUEEAAF: Sim... E tu?

JANE: Eu como boa bianense que sou, pertenço aos 68% que não puseram o cú na junta! Mas foi por um bom motivo: BIM PO PUARTO PARA TE AJUDAR NESTA MERDA! Eu acho é que a política tem que se adaptar às novas tecnologias... tipo, votar na net, ou meter, como queiras!

MAOQUEEAAF: Yaaaa... Mas olha, se não soubesse que estavas sem biatura não te perdoava, sua abstencionista! Mas olha que eu não acho muita piada a isso de meter na net... Sabes que há muitas famílias que aproveitam os dias de eleições, vão meter todas juntas e depois vão almoçar fora... Eu fui tomar café com os meus pais, de manhã... depois de ir meter nos da estrelinha...

JANE: COMUNA! lol! Por acaso sei disso até porque fui eu que te disse! lol! Ai fostes tomar café... depois falam da crise... eu sou mais poupada... mitrei-me em casa de uma amiga, almocei lá, lanchei lá, tomei lá café e ainda jantei! Há que economizar. Senão depois não tenho pilim para ir contigo às saladas do Parque Nascente...

MAOQUEEAAF: (risos) Tchula! Eh eh eh! Então e amanhã, achas que vai chover?

JANE: Claro que sim! Quanto mais não seja, vai chover discussão no trabalho de grupo!!! Eu quero é ver sangueeee!!! =)

MAOQUEEAAF: lole... Lá vou eu ter que mediar os conflitos da malta...

JANE: ÉA!!! Ai num éa! Só medeias porque queres! Vê lá é se não és apanhada no rescaldo e não ficas sem uns dentinhos... é que na volta ainda voam cadeiras de rodas pelo ar!!!! Cada um defende-se como pode!

MAOQUEEAAF: ahahaha! Queen of the Devil... Não sejas mázinha... Aceita lá as diferenças... (pá, queria escrever um grunhido a imitar o cenas, mas não consigo expressar aqueles sons... pera lá, tive uma ideia...) ESPASMO

JANE: gaja, tu vê lá que ainda te coses... lol! Tu árreta, tens de arretar ora, tout de suite!!!!!! Olha lá, e em vez de perdermos tempo a recriar grunhidos e espasmos... que tal uma cigarrada, uma cházada, uma cagada (se Deus nosso sinhore mo permitir que eu ainda rebento!) e um xixi intelectual em torno de coisas importantes como, sei lá, ver fotos das molinha, por exemplo!!

MAOQUEEAAF: eh eh eh! Tou mesmo a ver tu a rebentar...Uma explosão de merda... eh eh eh! Mas se fores a esta casa de banho tem cuidado pq esta sanita é caça-cus... tá partida... Queres mesmo ver as fotos da molinha?... Ainda tenho pesadelos, ou o carago...

JANE: desde que tenhas um piaçaba de tamanho industrial, qualquer cagadeira me satisfaz! A molinha pôs lá fotos sexys, daquelas fixes, e adicionou mais um tema belissimo dos calcinha preta... acho que promete...

MAOQUEEAAF: chitha... ca medo... não thejax mathinha...

JANE: lolada! E a máthinha sou eu?! Tens uma lata tu! Fotha-the!

MAOQUEEAAF: LOL XXL!

JANE: Não pirimpampa...eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

MAOQUEEAAF: Ah aaaaaaaah! O hermes... Imitas tão bem!

JANE: Diz que sim... olha, vou é tirar um curso de palhaço pa trabalhar como animadora!

MAOQUEEAAF: Olha, eu se calhar também... Pa animar a malta quando estiver na fila do Centro de Emprego! eh eh eh!

JANE: Não fales nisso que até me dá comichão no anus! Que P*ta de cumbersa carai! Bamos cházar! oupa!

MAOQUEEAAF: Vê lá se a comichão não é já o cagalhão a querer sair... Bámos... Cházinho tropical, de morango ou água ferbente?

JANE: àgua ferbente deve ser bom... mas prefiro morangos! Quanto ao cagalhão... não, esses como só vêm uma vez por semana, normalmente não é comichão que causam, mas sim danos (cu)laterais!

MAOQUEEAAF: ah ah ah! Borrada! Prontes, vamos lá ao chá... Toma lá morangos... eh eh eh! Isto é piadolas locais... Olha lá, achas mesmo boa ideia publicarmos isto agora?... O pessoal que me lê vai deixar de me levar a sério!

JANE: Toda a gente tem direito a uma epifania de vez em quando! Eu pessoalmente, sempre que escrevo qualquer coisa no meu, estou em crise, portanto... siga, publica lá! PESSOAL, FOI UM PRAZER! Agora com licença que vou obrar!

MAOQUEEAAF: Podes dizer cagar... A malta que aqui vem já tá familiarizada com essa linguagem nas gaijas... Então vá! Desculpem qualquer coisinha...

....



....

MAOQUEEAAF: Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeehhh, pa, oh Jane, queres um som enquanto cagas?.... Toma lá disto!


Puta Vida Merda Cagalhões - Nel Monteiro

(Convém mencionar que esta conversa foi escrita em tempo real, a quatro mãos e sem qualquer troca de palavras que não as aqui pronunciadas textualmente)

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Dark Was The Night: A Compilação dos Deuses


Elenco de luxo (The National, Antony, Beirut, Feist, Bon Iver, The Decemberists,
Grizzly Bear, Andrew Bird, Yo La Tengo e muuuuito mais...)
+
Causa nobre (ajuda às vítimas da Sida)
___________________________________________________________________
= 31 Preciosidades
(Não sei como perdi tanto tempo a tentar arranjar tempo para me perder por aqui!...)

(The Decemberists - Sleepless)

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Limpar ou não limpar... Que se lixe a questão!

Hoje pela manhã apercebi-me que andava a gastar muita água no duche. Percebi que tentar apagar pessoas e memórias da alma me andava a corromper a pele de tanto a esfregar e que o fazia tão furiosamente que acabava por esquecer que o mais importante para me manter jovem, fresca e hidratada era ter a capacidade de massajar cada momento e deixá-lo penetrar suavemente na pele para que pudesse acalmá-la e alimentá-la de lições e exemplos frutíferos para o futuro. O tempo e a água que desperdicei irritaram-me de tal forma a alma que lhe perdi a doçura e a maturidade. Por fim apercebo-me que se ali estão é porque num momento da minha história encheram as folhas do meu caderno de cores alegres. E porque o fizeram merecem um lugar em mim. Por isso decidi fazer um uso sustentável do banho: com menos água e mais carinho vou parar de tentar arrancar da pele as pessoas e memórias que estão tatuadas na minha pele. O melhor de tudo isto é que resultado salta à vista na primeira sessão e já sinto uma enorme leveza da qual não me quero mais separar.


Para banda sonora deste registo deixo-vos o meu adoradíssimo Antony, em jeito de homenagem à noite mágica vivida no passado sábado no Theatro Crirco (que ao que parece se repetiu em magia no Porto e em Lisboa).

sábado, 16 de maio de 2009

Apontamentos

* A ausência já vem sendo o meu estado natural perante os mais diversos factores da minha vida, mas há muito para vos falar e quando o ano académico terminar este blog e todos os que sigo vão ser espremidos até à última gota no regresso aos meus pequenos grandes prazeres.
.
* Tenho andado a ouvir a Geração da Matilha, o novo álbum de Mundo Cão, e estou muito bem impressionada com o novo trabalho da grande banda que Braga viu nascer.
.
* Hoje vou ver o concerto por que sonhei desde o início deste ano. Antony and The Johnsons. Theatro Circo. Braga. Vou chorar baba e ranho!
.
* Ontem, nas "tasquinhas" montadas para a comemoração do 10º aniversário elevação da minha terrinha a vila, descobri que há um Hino às Rachonas, as mulheres nogueirenses de quem ouvia pela voz da minha avó as aventuras da subida aos pinheiros com cordas para apanhar pinhas para pôr uma malga de sopa na mesa às famílias. E senti um enorme orgulho das minhas raízes.
.
.
Não negas a companhia
Quando chega alguém
Recebes com fidalguia
A quem te visita por bem
De raiz aventureira
Sempre hospitaleira
Generosa e audaz
Inundas a Terra inteira
Com trabalho, amor e paz
.
(Refrão)
Rachona, de ventre sagrado
Muito amargurado
De nossos avós
Rachona, transmites a imagem
Da força e coragem
De nossos avós
Rachona, és a lealdade
E a sinceridade
De nossos avós
Rachona, tu és a primeira
Tu és de Nogueira
Tu és só p'ra nós
.
Amas a quem te procura
Menina briosa
Brotas amizade pura
envolta em aroma de rosa
Ias com o teu bicheiro
Trepar ao pinheiro
De forma atrevida
Ah! Valentíssima mulher
Arriscaste sempre a vida
.
(Refrão)

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Post de Merda

(Foto: Autor desconhecido)
.
Perdoem-me desde já as pessoas para quem este é um assunto susceptível de desconforto face ao mau cheiro, mas nos últimos dias fui confrontada em conversas com duas problemáticas que me sinto obrigada a abordar no sentido de tirar de cima este peso que me invadiu a reflexão crítica desde então.
.
Antes de mais, tenho o prazer de anunciar que vou organizar o Movimento Feminista da Merda. É lamentável constatar que, em pleno Século XXI, as mulheres continuam a ser vítimas de uma terrível violência de género na medida em que continuam a ser alvos do preconceito de que as mulheres não cagam! Esta atitude repressiva masculina representa malefícios tanto ao nível biológico, sendo uma atitude de efeitos inibidores que não permitem a uma mulher dar um peido num grupo misto pois ela sabe que só se for um homem a fazê-lo irá ser encarado pelo grupo como um acto engraçado (sendo a consequência desta inibição a acumulação de gases que pode, inclusivé, afectar órgãos tão importantes como o coração); como ao nível pessoal e social na medida em que são confrontadas com o sentimento de vergonha se por acaso se descaem num momento em que haja representação masculina no grupo com a simples e honesta frase, "ora com licença que vou cagar" à qual se seguem comentários hostis como "Que nojo!", ou "F%&#)$-SE!" Basta de repressão! Liberdade de expressão!!!
.
A segunda contingência surge na sequência de um momento em que um fosso geracional se fez sentir recentemente entre mim e uma pessoa com quem conversava animadamente sobre Merda quando descobri que as pessoas mais jovens não estão a ter acesso, como as pessoas da minha geração tiveram em tempos passados com os e-mails em cadeia, à Linguagem da Merda que categoriza os diferentes tipos de cagalhão que um indivíduo pode produzir no acto da evacuação. Assim, de forma a fazer renascer esta linguagem (e até, quem sabe, torná-la uma linguagem específica que mereça a cientificidade de outras áreas do saber como a linguagem do Direito, da Economia, da Medicina, etc.), levei a cabo uma pesquisa utilizando o método googleliano de que surgiu a recuperação das diferentes categorias cagalhónicas. Espero que este trabalho de investigação que produzi com uma enorme vontade de cagar vos venha a ser útil.
.
Cagalhão Fantasma
Sentes sair, vês no papel mas não vês na sanita.
.
Cagalhão 'Clean'
Sentes sair, vês na sanita mas não no papel.
.
Cagalhão Eterno
Limpas, limpas, limpas... Mas fica sempre algo no papel até que decides subir as calças mas colocar papel nas cuecas para evitar as marcas de pneus.
.
Cagalhão II, 'o Regresso'
Sobes as calças, mas de repente apercebes-te que tens que cagar um pouco mais.
.
Cagalhão Enfarte
Cagalhão que te faz puxar tanto que até te aparece uma veia na testa.
.
Cagalhão Superestrutura
Tão grande, tão grande que até tens medo de o partir ao puxar o autoclismo. Sentes-te simultaneamente surpreso/a e orgulhoso/a.
.
Cagalhão 'Adorava que saísse'
Queres cagar, sentes que está próximo, mas só tens caimbras e peidos...A ponta do cagalhoto é aquela que dói tanto, tanto, tanto, que até pensas que está a sair de lado.
.
Cagalhão 'Splash'
É o que sai com tanta velocidade que molhas o cu todo.
.
Cagalhão 'Após uma festa'
É um líquido amarelo escuro que suja a sanita toda e que pica o cu.
.
Cagalhão Rabbit
São pequenas bolinhas. Umas flutuam, outras não.
.
Cagalhoto 'Surprise!!!'
Pensas que vais dar um peido mas quando dás por ela....já é tarde
.
Cagalhoto 'Time-out'
Estás a cagar divinamente num WC público, mas tens que parar porque não queres que a pessoa do lado te ouça.
.
Cagalhão O Barulhento
Tão barulhento que toda gente no WC se parte a rir.
.
Cagalhão A Mexicana
Cheira tão mal que até pica o nariz.
.
Cagalhoto Elástico
O que se recusa a cair mesmo sabendo que realmente já saiu...Esperas que abanando o rabo ele caia.

.


NOTA IMPORTANTE: Estas modalidades de merda são aplicáveis a toda e qualquer criatura humana, incluindo Tias de Cascais!

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Pure Hate


Eu sei que este tipo de sentimento é muito feio, mas neste momento se pudesse tomava de bom grado o lugar do Rooney e desfazia uma criatura por quem nunca nutri a mais singela simpatia e que hoje teve o azar de ser o carrasco do F. C. Porto... Espero que, no mínimo, apanhe uma gripe por causa do frio e da chuva que se faz sentir no Porto para ao menos durante 15 dias não esquecer a cidade onde certamente habitam muuuuuitas pessoas que gostavam muito de o poder cascar!!!



(I Fucking Hate You,Godsmack)

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Dias cheios de nadas

Tenho sentido uma enorme e frustrante falta de inspiração que me tem roubado as palavras para tudo o que se tem passado à minha volta. Não me posso queixar de dias vazios de experiências enriquecedoras nem da falta de emoções fortes, que me têm atingido com a imprevisibilidade de uma gigantesca e assustadoramente atraente montanha russa; mas a verdade é que na hora de Ser alguma coisa nas palavras, um raio de nada cai-me na cabeça e invade-me a tentação de me deixar cair no olhar vazio. Não estou aqui, nem em lugar nenhum.

sábado, 4 de abril de 2009

(Foto: Olhares)

Este tasco festeja hoje o primeiro aniversário. Um ano depois de ter começado por entre uma imensidão de incertezas; algumas confissões, desabafos e partilhas depois, a gerência está em condições de dizer que, se algumas dúvidas persistem, outras, porém, foram substituídas pela certeza de este ser por excelência um tasco com funções de ponto de encontro de ideias, opiniões, partilhas e o que quer que nos venha à cabeça.
.
A
tod@s @s que por aqui passam, sinceramente, obrigada. É graças a vós que este espaço faz sentido.
.

(E porque foi um ano cheio, mereço agora desejar ser qualquer coisa, mesmo ser um sorriso em forma de canção sempre disponível para fazer-se ouvir.)




I wish I was a neutron bomb, for once I could go off
I wish I was a sacrifice but somehow still lived on
I wish I was a sentimental ornament you hung on
The christmas tree, I wish I was the star that went on top
I wish I was the evidence, I wish I was the grounds
For 50 million hands upraised and open toward the sky
.
I wish I was a sailor with someone who waited for me
I wish I was as fortunate, as fortunate as me
I wish I was a messenger and all the news was good
I wish I was the full moon shining off a camaros hood
.
I wish I was an alien at home behind the sun
I wish I was the souvenir you kept your house key on
I wish I was the pedal brake that you depended on
I wish I was the verb to trust and never let you down
I wish I was a radio song, the one that you turned up
I wish...
I wish...