segunda-feira, 13 de abril de 2009

Dias cheios de nadas

Tenho sentido uma enorme e frustrante falta de inspiração que me tem roubado as palavras para tudo o que se tem passado à minha volta. Não me posso queixar de dias vazios de experiências enriquecedoras nem da falta de emoções fortes, que me têm atingido com a imprevisibilidade de uma gigantesca e assustadoramente atraente montanha russa; mas a verdade é que na hora de Ser alguma coisa nas palavras, um raio de nada cai-me na cabeça e invade-me a tentação de me deixar cair no olhar vazio. Não estou aqui, nem em lugar nenhum.

2 comentários:

comboio turbulento disse...

gostei dessa expressão: não estou aqui em lado nenhum. Como eu sei o que isso é:) Sinto isso muitas vezes. Espera que passe e voltas com + pica ainda

curse of millhaven disse...

oh...deixa lá... eu estive 2 semanas sem escrever ainda há bem pouco tempo, so recomecei no sábado.
às vezes não dá e acabou-se... n sai nada.
e isto só tem piada quando só escreves quando te apetece, por isso eu cá vou passando para ver se o enguiço já foi quebrado :)

bjinho*

* n escrevo nda bem... tu é que és uma querida! :D *